Hoje vamos falar sobre Direita e Esquerda, mas antes…

Quanto menos informações temos sobre um determinado assunto, mais fácil será de sermos enganados. Ter muito interesse por um fato ou mesmo por um produto não nos torna imunes quanto às suas possíveis falhas. 

Imagine, uma criança que domina o uso do celular, e pela facilidade explorada, faz compras pela internet. Ou, uma pessoa que dirige muito bem, um automóvel, mas que não sabe explicar sobre seu funcionamento ao mecânico quando o carro quebra.  

Temos dois exemplos de pessoas que sabem manusear muito bem o objeto, e por meio deles, podem fazer bons estragos, conforme os exemplos citados.  

Tá e daí…  

Mais do que nunca, vivemos na era da consciência, onde questionamentos são postos à mesa, a todo momento. A prática da produção de conteúdo no cenário da internet 3.0, trouxe a quem tiver interesse, o poder de publicar suas palavras.  

Porém, todavia, entretanto! 

Na contramão desta evolução, enfrentamos as tão conhecidas fakenewsCausadoras de vários atritos digitais, que chegam até mesmo à vida real, visto tratar-se muitas vezes de informações incongruentes. Isso, somado ao imediatismo das nossas rotinas, trouxe outro agravante: Deixou-se de lado a averiguação dos fatos, principalmente àqueles que constroem a jornada da história. 

Passa-se uma vida a discutir, quem tem razão, por ideologias momentâneas, incoerentes, que distorcem absurdamente os fatos. Em nome desta razão, o passado é jogado para baixo do tapete, e, não sabemos nem mais explicar e ou lidar com a tal direita ou a tal da esquerda. O valor distorcido que estar ao lado do político é mais importante do que defender a dignidade da pessoa humana. 

Deste ponto em diante, aqui no texto, eu deveria fazer um parágrafo para concluir o meu pensamento. Mas não vou. Vou emendar num assunto em que muitos poderão dizer que não possui ligação com tudo o que eu disse até então… mas tem!  

Vou fazer minhas reflexões, e você terá a liberdade de concluir como se sentir melhor.  

Há um bom tempo, eu me vejo sempre fadada a ter que escolher entre duas opções, e pergunto: 

Será mesmo que só tem dois lados? 

Duas marcas de celular… duas marcas de refrigerantes, dois partidos; dois lados, dois gêneros?  

E se entre duas marcas de celulares, eu preferir ficar desconectada? 

Entre dois refris, eu preferir um suco de limão, com gelo e açúcar? 

E, entre dois partidos, eu resolver fazer a minha parte, para que eu me sinta verdadeiramente útil? Se, ao invés de separar os lados, eu resolva ousar e apresentar um lado ao outro? 

E se eu parar de brigar por informações parecidas com fofocas, dessas bem desumanas para focar em coisas realmente importantes? 

Vai que a esquerda dá a mão à direita e a duas lavam o rosto e olham pra frente? 

…  

E você? 

Que tipo de informação você consome? As de tragédias, que te levam a pensar que nada terá mais jeito? 

As boas, que confortam suas dores? 

Me conta, que critérios você utiliza para tomar suas decisões? 

Confira no vídeo, lá tem mais coisas pra gente refletir!! 

Ahh eu já ir me esquecendo:  

Compartilha com os seus amigos. Peça para que eles leiam, pra vocês discutirem juntos e depois me conta, heim!!! 

Beijo, até o próximo sábado!!!  

       Redes Sociais 

#Cultura 

#mogidascruzes #mogiterradocaqui 

#arte #turismo 

#patrimônioimaterial  #transformaçãosocial #Esquerda #direita  

Anúncios